Singita Pamushana Lodge

Um retiro de luxo na África profunda

\\ Texto Maria Amélia Pires
\\ Fotografia Direitos Reservados

Quase como um segredo, há um retiro de luxo na África profunda. No meio da Wildlife Malilangwe, uma imensa reserva de 130 mil hectares, no sudeste do Zimbabué, esconde-se o Singita Pamushana Lodge, um alojamento criado para desenvolver as comunidades locais e promover a conservação da região. Não bastasse o arrebatador cenário africano, com a sua enorme diversidade vegetal e a sua vida animal selvagem, este pedacinho de mundo é o que de melhor se pode desejar: privacidade, conforto, luxo e dias inolvidáveis.

Paredes grossas, madeiras meticulosamente escolhidas e pedras cheias de detalhes estabelecem as bases para interiores arrojados e coloridos.

Situado na longínqua Reserva Natural Malilangwe, na região setentrional de Zimbabué, o Singita Pamushana Lodge foi concebido para se integrar no cenário natural que o rodeia, quase camuflado na floresta, deixando os hóspedes apreciar a vista panorâmica da paisagem e a vida selvagem. Este Lodge é inspirado pela cultura do povo Shangaan que viveu na região há milhares de anos. Paredes grossas, madeiras meticulosamente escolhidas e pedras cheias de detalhes estabelecem as bases para interiores arrojados, coloridos, que contrastam com a paisagem exterior. Seguindo uma filosofia de baixa ocupação, para garantir privacidade e exclusividade, há apenas seis suítes de luxo e uma villa, rodeadas por exuberantes jardins e apresentando decks espaçosos, piscinas privadas, lareiras e vistas incríveis sobre a represa de Malilangwe e sobre os morros de arenito que ao longe se impõem.

A área principal do Lodge oferece salas de jantar interiores e exteriores. Há ainda uma biblioteca, adega, piscinas aquecidas, jacuzzi, um spa, um ginásio, e um game-viewing deck com um telescópio para que os hóspedes possam espreitar as vistas fantásticas sobre a abundante vida selvagem.

Entre as centenas de majestosas árvores de baobá, encontram-se pinturas rupestres e uma grande variedade de espécies raras de animais selvagens, incluindo aves, chitas, cães selvagens, leões, girafas e leopardos. Por isso, as atividades no Singita Pamushana Lodge incluem necessariamente safaris, caminhadas, observação da avifauna, excursões de arte rupestre (San Bushmen rock art), pesca, passeios de barco na represa, atividades direcionadas para crianças, ténis, golfe (a 45 km), entre outras.

Depois de um dia agitado, talvez o spa convide. Os vários programas foram criados para complementar a beleza e a serenidade da região selvagem, incorporando essa paz e energia vibrante. E porventura à noite, na escuridão de África, se ergam os olhos aos céus cravejados de estrelas e se peçam desejos, quando um risco de luz se precipitar na terra.

PARTILHAR O ARTIGO \\