\\ Texto Redação
\\ Fotografia Direitos Reservados

Erika Jâmece

A 'Rainha do Hongolo'

O seu espírito livre, a sua espontaneidade e copiosa criatividade são traços bem vincados da sua personalidade, traços esses que transpõe para a sua já vasta obra. Mas Erika Jâmece é também conhecida como a ‘Rainha do Hongolo’, que em Kimbundo (uma das Línguas nativas de uma das etnias de Angola) significa Arco-íris. Tal epíteto deve-se à fantasia da cor, à liberdade criativa e à sua raiz angolana que marcam as suas criações.

Erika Jâmece nasceu, de facto, em Luanda, tendo realizado a sua formação nos domínios das artes e da estética em diversas instituições, sendo relevantes as suas passagens pelo INFAC – ENAP (Instituto Nacional de Formação Artístico e Cultural – Escola Nacional de Artes Plásticas – Luanda – Angola) e pelo INEP (Instituto de Ensino Profissional Intensivo – Lisboa -Portugal). A artista reparte-se por Angola e Portugal e o seu percurso nas artes plásticas (pintura, gravura, tapeçaria) é deveras marcado pelo empenho e progressão na descoberta, criando a sua própria técnica, que se distancia dos cânones convencionais.

A artista já foi merecedora de alguns reconhecimentos e, desde 2000, expõe individual ou coletivamente, sendo que neste momento participa na exposição coletiva de artistas plásticos angolanos, Artes Mirabilis, patente até abril próximo na UCCLA, em Lisboa.

PARTILHAR O ARTIGO \\