Marselha

Beijando o Mediterrâneo

\\ Texto Maria Amélia Pires
\\ Fotografia Direitos Reservados

A segunda maior cidade da França não terá talvez o charme de Paris, mas, abraçada pelo Mediterrâneo, pode orgulhar-se do sol quase constante e de quilómetros de praias paradisíacas. A alma do povo francês está lá, e em peso, mas certas áreas da cidade são capazes de nos transportar a lugares perdidos da África e do Médio Oriente. É fácil notar também a influência dos italianos, que migraram para a região no final do séc. XIX.

Capital da região Provence-Alpes-Côte d’Azur, Marselha foi fundada pelos gregos 600 anos a.C. Estendendo-se pela margem norte do Vieux-Port, a cidadela data dessa altura, assim como, à volta do porto, um conjunto de outros vestígios.

Embora Marselha seja a capital económica de França, esta consegue manter-se fiel à sua cultura, que se reflete nos seus numerosos museus, teatros e óperas.

Abadia Saint‑Victor, Castelo de If, Castelo Pastré, L’Estaque, Estádio Vélodrome, le Panier são alguns dos muitos locais a visitar, mas é impossível não se ficar encantado com o Vieux‑Port, ou com a Basílica Notre‑Dame de La Garde, de onde os olhares, a cerca de 154 metros de altura, se perdem de amores pela paisagem antiga em harmonia com a moderna, ambas beijando o mar.

PARTILHAR O ARTIGO \\