\\ Texto Redação
\\ Fotografia Direitos Reservados

Gungunhana, de Ungulani Ba Ka Khosa

Ungulani Ba Ka Khosa, nome tsonga (grupo étnico do Sul de Moçambique) de Francisco Esaú Cossa, nasceu em Inhaminga, província de Sofala. Formado em Direito e em Ensino de História e Geografia, foi cronista em jornais, cofundador da revista literária Charrua e diretor-adjunto do Instituto Nacional de Cinema e Audiovisual de Moçambique. Exerce atualmente as funções de diretor do Instituto Nacional do Livro e do Disco e é secretário-geral da Associação dos Escritores Moçambicanos. Faz parte da lista dos cem melhores autores africanos do século XX e é largamente premiado. Ungulani Ba Ka Khosa publica agora Gungunhana, obra que integra Ualalapi, o romance de estreia, e ainda As Mulheres do Imperador. A vida de Gungunhana, último imperador de Gaza e figura polémica da História da colonização portuguesa, é descrita pelo autor desde a sua subida ao poder até ao exílio nos Açores.

PARTILHAR O ARTIGO \\